Apesar da fama em torno das reuniões de condomínio – muitas vezes representadas como um momento tedioso e até com conflitos -, a realidade é que todo morador deveria fazer parte de eventos como este. Isso porque, normalmente, essas assembleias têm como objetivo trazer melhorias para o ambiente, tanto na infraestrutura, quanto ao aplicar um conjunto de regras que podem influenciar diretamente no convívio e no bem-estar de todos. 

Por isso, se você mora em um condomínio ou até mesmo administra empreendimentos como esse, é indispensável marcar presença na primeira reunião e, acima de tudo, estar pronto para lidar com as demandas dos condôminos.

Contudo, quais seriam eles? Confira quatro pontos principais que precisam ser abordados nesta conversa inicial e faça da primeira reunião uma oportunidade para trazer uma série de melhorias para os que habitam este espaço.

1. Escolha do síndico

Reunião de Condomínio - Como Conduzir
Reunião de Condomínio – Como Conduzir

Na primeira reunião, é muito comum que seja feita a eleição do síndico. Afinal, esse é o primeiro contato que todos os condôminos (ou boa parte deles) estão tendo juntos e nada melhor do que começar por um tópico tão importante.

Em alguns casos, os subsíndicos e também os conselheiros podem ser eleitos neste momento. Ainda assim, o que vale é conhecer as propostas de todos os candidatos, incluindo a previsão de orçamento que objetivam trazer, como lidarão com as questões do local e, até mesmo, o salário acordado parra a pessoa que ficará no cargo.

2. Instauração das regras do condomínio

Quais regras de convivência serão o suficiente para deixar todos em harmonia e ainda garantir o bem-estar físico e mental de cada condômino? Nesta primeira reunião, este é um assunto que deve ser discutido e julgado, selecionando, por exemplo, os detalhes sobre:

– Trânsito e permanência de animais em algumas dependências;

– Regras para o uso de piscina pelos moradores e visitantes;

– Questões relacionadas aos veículos e vagas;

– Questões relacionadas ao barulho e à Lei do Silêncio;

– Dentre outros.

3. Contratação de serviços e funcionários

É inevitável que alguns condomínios precisarão de um jardineiro, um porteiro, um salva-vidas e, em alguns casos, até mesmo de um profissional de educação física nas academias (uma vez que ela exista na infraestrutura).

Por esse motivo, é importante considerar todos os serviços ou indivíduos que serão contratados nessa primeira etapa, realizando os cálculos de quanto isso custará para o condomínio e como isso pode influenciar de maneira direta no valor pago pelos condôminos mensalmente.

4. Intensificação da segurança

Por último, mas não menos importante, é fundamental analisar as questões de segurança do condomínio. Especialmente porque o número de ataques criminosos a estes ambientes tem se expandido nos últimos anos, o que faz com que os cuidados sejam redobrados e com que todos fiquem alertas para evitar o pior.

Diante disso, é importante fazer a contratação de vigias, além de outros equipamentos que possam intensificar a proteção de todos, como os que nós oferecemos na GRP Natal Vigilância.

Segurança Condomínios
Segurança Condomínios

A GRP Natal Vigilância

Aqui, trabalhamos com a segurança patrimonial dos seus ambientes e, para isso, fazemos desde o monitoramento eletrônico de câmeras e alarmes, como também estabelecemos a portaria remota. Venha conhecer nossos serviços e implemente-os já no lugar em que você deve ficar mais seguro: o seu condomínio. Acesse as galerias de fotos com os nossos produtos e, se tiver dúvidas, entre em contato conosco por telefone.

Compartilhe:

×